Efeméride: Manuel dos Santos morreu há 44 anos


Cumprem-se hoje, 44 anos do falecimento do matador de toiros, ganadero e empresário, Manuel dos Santos. 

Embora alimentasse o sonho de se tornar matador de toiros, Manuel dos Santos começou por tomar a alternativa de bandarilheiro, que lhe concedeu Alfredo dos Santos, na Monumental do Campo Pequeno, a 26 de julho de 1944. Para não deixar os estudos na Escola Comercial de Tomar, só em 1946 se deixaria levar pela paixão. Nesse ano partiu para Sevilha preparando-se intensamente chegar à alternativa de matador.

No dia 14 de dezembro de 1947 está no México para tomar a alternativa de matador de toiros na El Toreo, Cidade do México, tendo como padrinho Fermín Espinosa "Armillita" e Carlos Arruza como testemunha. Porém, o toiro de Pastejé que lhe foi cedido, Vanidoso de nome, pregou-lhe uma violenta cornada, atingindo-lhe o fémur. A experiência foi aziaga o suficiente para Manuel dos Santos decidir renunciar à alternativa.

Voltaria a submeter-se à alternativa a 15 de agosto do ano seguinte, na Real Maestranza de Sevilha. Teve como padrinho Manuel Jiménez Moreno "Chicuelo" e como testemunha Manuel Álvarez Pruaño "El Andaluz", lidando o touro Verdón, da ganadaria Marquês de Villamarta.

Manuel dos Santos foi vítima de acidente de automóvel a 17 de Fevereiro de 1973, onde viajavam também o filho do toureiro, Manuel Jorge; o moço de estoques, Manolo Escudero que teve morte imediata; e o maioral da ganadaria, Manuel Francisco Piteira Dias.
Partilhar no Google Plus

Sobre NATURALES

NATURALES, CORREIO DA TAUROMAQUIA IBÉRICA é um site independente de informação, análise, divulgação e crítica. Existe desde 25 de Julho de 2001, o que faz do NATURALES actualmente, a mais antiga publicação de toiros portuguesa na Internet.
    Blogger Comentários
    Facebook Comentários