Crónica de Vila Franca: "Alternativa de David Gomes com uma interessante corrida de “Vale Sorraia”"



A tradicional corrida da extinta feira de Maio em Vila Franca de Xira, foi este ano integrada numa nova festa das tertúlias taurinas, evento em boa hora criado e que suscitou notável adesão e entusiasmo popular, não só na cidade como na própria Palha Blanco, já que esta apresentou cerca de ¾ de assistência.

Cartaz interessante com dois cavaleiros triunfadores das ultimas temporadas – António Telles e Luís Rouxinol, e a alternativa de um jovem promissor – David Gomes, para além da competição entre dois grupos de forcados ribatejanos – Vila Franca e Coruche, ante os imprevisíveis (atendendo ao seu encaste) toiros de Vale do Sorraia.

Desde já adiantaríamos que a expectativa criada pela ganadaria não foi gorada, pois com apresentação q.b. saíram fáceis e com mobilidade os da primeira parte, manso e complicado o 4º, com andamento mas de bravura mentirosa o 5º e reservado o 6º, criando estes algumas dificuldades aos forcados.

Quanto aos cavaleiros tiveram actuações cumpridoras na primeira parte, embora distantes do seu melhor.

David Gomes terá acusado algum nervosismo próprio da situação e as reuniões não foram perfeitas, destacando-se apenas o 3ºcurto com batida ajustada ao piton contrário, para depois se refugiar nos “violinos”.

António Telles optou pelas viagens de quarteio aberto , enquanto Luís Rouxinol tirou partido da brega do seu cavalo “Douro” para apontar ferros correctos mas sem grande transmissão.

Logo, na segunda parte o cantar foi outro, com António Telles a puxar dos seus galões e a impor-se a um manso de mangadas duras e incertas, sacando-o continuamente das tábuas com maestria, para depois marcar emoção nas entradas de frente , enquanto Luís Rouxinol entendeu na perfeição um toiro de bravura mentirosa, já que se arrancava trotão de todos os terrenos, mas não metia a cara na reunião dificultando a colocação da ferragem, situação que o cavaleiro ultrapassou com ajuste e temple.

Por seu turno, David Gomes limitou-se a cumprir , algo distante daquilo que já lhe vimos, pois abusou de certa velocidade, num toureio mais vistoso que conseguido, embora com a atenuante do toiro se adiantar nalgumas vezes.

Tarde de muito mérito para os 2 grupos de forcados, que disputavam um troféu para a melhor pega, atribuído a João Prates, de Coruche, que se fechou rijamente no 4º (o tal manso duro e difícil), depois de uma 1ª tentativa sensacional pelo que aguentou de derrotes violentos. Igualmente brilhantes estiveram Miguel Raposo e António Tomás, este numa cara tecnicamente irrepreensível , ambas à 1ª. 

Por Vila Franca foram caras Vasco Pereira à 1ª (fácil e correcto), Francisco Faria à 2ª (depois de reunir mal na 1ª) e Márcio Francisco à 3ª (estóico em duas tentativas muito difíceis no tal toiro que não metia a cara e se tapava).

Em suma, uma corrida com ambiente e que na generalidade satisfez o aficionado, pela versatilidade do curro e empenho dos actuantes.


Dr. António Vasco Lucas



Partilhar no Google Plus

Sobre NATURALES

NATURALES, CORREIO DA TAUROMAQUIA IBÉRICA é um site independente de informação, análise, divulgação e crítica. Existe desde 25 de Julho de 2001, o que faz do NATURALES actualmente, a mais antiga publicação de toiros portuguesa na Internet.
    Blogger Comentários
    Facebook Comentários