Crónica de Lisboa - 'De menos a mais...'


A Praça de Toiros do Campo Pequeno voltou a abrir as suas portas a uma Corrida Mista nesta temporada.
Contudo, a presença de público foi escassa, não ultrapassando o 1/4 de casa.

Na arena lidaram-se toiros de Falé Filipe, bem apresentados no geral, de várias tónicas em comportamento, mas todos lidáveis, com destaque pela negativa o manso quarto, e pela positiva o bom sexto toiro.

Jacobo Botero inaugurou a noite. Depois de na semana anterior ali ter deixado bom ambiente, desta vez isso não se verificou, prestando-se a uma passagem discreta por parte do colombiano em Lisboa. Consentiu demasiadas passagens em falso e alguns toques frente a um toiro encastado.

O recente cavaleiro de alternativa, Parreirita Cigano, foi outro que ganhou com a actuação da semana passada um posto nesta noite em Lisboa. E teve uma actuação de altos e baixos. Nem sempre efectivou sortes limpas apesar das suas intenções, o que tirou brilhantismo à lide, ainda que viesse a mais e do agrado do conclave.

Nas pegas os forcados do Ap. da Moita sentiram a dureza e aspereza dos "falé". Primeiro, Ruben Serafim e depois, Leonardo Mathias, ambos a sofrerem fortes e violentos derrotes nas tentativas que efectuaram, validando as respectivas pegas ao terceiro intento.

A pé, David Fandilla "El Fandi", foi protagonista de duas faenas de entrega e valor. Primeiro, frente a um toiro perigoso, que mal passava na flanela se virava para o procurar. Destacou essencialmente de capote e na muleta manteve ligação. No que foi seu segundo, um toiro nobre, voltou a por empenho. Em ambas as faenas agradou e evidenciou-se nas bandarilhas.
Juan del Álamo não teve sorte com o primeiro do seu lote, um animal manso que parecia não dar um passe. Contudo, o espanhol não baixou os braços e ainda que lograsse larga a actuação, o matador conseguiu sacar alguns muletazos com uma faena de menos a mais. Já no que foi último da corrida, um bom toiro de Falé Filipe, Álamo andou elegante e vistoso de capote, para na muleta protagonizar os momentos mais bem conseguidos de toda a noite. Com temple, mão baixa, aproveitou-se das boas condições da rês, que foi mais clara de investida pela direita, para redondear uma grande actuação.

E de menos a mais, acabou por resultar esta corrida em termos artísticos, e onde o (bom) toureio a pé saiu uma vez mais, o claro triunfador.

Dirigiu com critério o Sr. Tiago Tavares, assessorado pelo veterinário Dr. Jorge Moreira da Silva.






Patrícia Sardinha
Partilhar no Google Plus

Sobre NATURALES

NATURALES, CORREIO DA TAUROMAQUIA IBÉRICA é um site independente de informação, análise, divulgação e crítica. Existe desde 25 de Julho de 2001, o que faz do NATURALES actualmente, a mais antiga publicação de toiros portuguesa na Internet.
    Blogger Comentários
    Facebook Comentários