"5ª Feira Nocturna" Espaço de Opinião V

Tem saudades das corridas de toiros às quintas-feiras no Campo Pequeno? 
Pois agora que estamos no defeso, iremos colmatar essa saudade com os artigos de opinião de Pedro Guerreiro. Sempre frontais e pertinentes...para um defeso a dar que pensar!!





'Tauromaquia: Ligação de Culturas e conhecimento'


A Arte Tauromáquica tem o condão de fazer elo de ligação entre variadíssimas culturas, de também distintos locais e regiões. Serve como uma plataforma de mútuo conhecimento, aprendizagem e convivência. A opinião e a difusão de ideias em forma de coligação, de modo a culminar temas e relacioná-­los de forma meramente simples e oportuna. Viver a Festa não implica apenas viver de Toiros. A multiplicidade de ações em prol da festa vão de encontro com uma política comum, um conceito, uma única e distinta 'religião': ser taurino.

A Tauromaquia já viajou pelos quatros cantos do Mundo, e andará nas bocas desse que corre por ele fora. A partilha, as vivências e a junção de culturas permitiram uma difusão sistemática e bastante abrangente do que é a Festa dos Toiros. Inibir factos é por vezes a maior constante com que nos deparamos para proteger e fomentar a Festa. Sinais dos tempos evoluídos (cibernauticamente), do 'cambio' mental das sociedades atuais, da falta de apoios dos grandes media, ou simplesmente pelo induzir em erro, prática comum nas culturas cujo apoio não se revê na democracia, direito, vontade e liberdade. Crer em factos e razões desconhecidas, crer em argumentos pouco credíveis é suscetível ao concebimento de 'pré-­ideias' falsas acerca de qualquer cultura, e a Tauromaquia é prova disso, ao ser das manifestações culturais mais visadas, no que respeita a território Nacional, e no que respeita a território taurino. Atribuir o termo 'burros' a quem não compreende/nem quer compreender e tem como ideologia práticas proibitivas e nada toleráveis, parece­-me simpático.
 
A cultura é tendencialmente livre, opcional e abrangente a números jamais obtidos, pelo qual a sua expansão e seguimento deve ser livre e segundo as vontades de quem as pratica.
A cultura Taurina complementa e engrandece outras expansões culturais/artísticas do quotidiano de qualquer cidadão. Falemos de música, falemos de história, falemos de poesia, de cinema, de gastronomia, literatura, religião, povo... CULTURA. Falemos de liberdade. Existem exemplos práticos a registar em cada uma das vertentes acima enumeradas, existe tolerância, existe coerência, respeito e gosto na preservação tradicional/cultural da história de uma nação.

A compreensão lógica do que se trata e a sua não apreciação é aceitável. Embora seja necessário não lesar a liberdade de uma maioria cultural que através de uma tradição, mantém o interesse noutras tantas. Tauromaquia não é só 'tourada', toiro, cavalo, largadas, picarias, garraiadas, festa. O poder da transcendência resultante na Tauromaquia é inigualável e inesgotável. O conhecimento e aprendizagem não são rotineiros, são a todo o momento. No momento que menos desejamos e no momento que mais tememos. Viver a sangue frio, unidos num 'dedilhado' numa guitarra Portuguesa, ou ao som do 'tacón' ao escutar uma 'sevilhana', o soar do trompete, o cheiro a campo, e os cheiros da Praça, os cheiros de Corrida.

Porque compreender uma cultura que não gostamos, é respeitar a vontade, aspirações e LIBERDADE de cada um.
Partilhar no Google Plus

Sobre NATURALES

NATURALES, CORREIO DA TAUROMAQUIA IBÉRICA é um site independente de informação, análise, divulgação e crítica. Existe desde 25 de Julho de 2001, o que faz do NATURALES actualmente, a mais antiga publicação de toiros portuguesa na Internet.
    Blogger Comentários
    Facebook Comentários